Lançamentos do mês de Abril

Playlist de Hayden - Michelle Falkoff
Depois da morte de seu amigo, Sam parece um fantasma vagando pelos corredores da escola o que não é muito diferente de antes. Ele sabe que tem que aceitar o que Hayden fez, mas se culpa pelo que aconteceu e não consegue mudar o que sente. Enquanto ouve música por música da lista deixada por Hayden, Sam tenta descobrir o que exatamente aconteceu naquela noite. E, quanto mais ele ouve e reflete sobre o passado, mais segredos descobre sobre seu amigo e sobre a vida que ele levava. 




 Toda Luz Que Não Podemos Ver - Anthony Doerr
Marie-Laure vive em Paris, perto do Museu de História Natural, onde seu pai é o chaveiro responsável por cuidar de milhares de fechaduras. Quando a menina fica cega, aos seis anos, o pai constrói uma maquete em miniatura do bairro onde moram para que ela seja capaz de memorizar os caminhos. Na ocupação nazista em Paris, pai e filha fogem para a cidade de Saint-Malo e levam consigo o que talvez seja o mais valioso tesouro do museu. Em uma região de minas na Alemanha, o órfão Werner cresce com a irmã mais nova, encantado pelo rádio que certo dia encontram em uma pilha de lixo. Com a prática, acaba se tornando especialista no aparelho, talento que lhe vale uma vaga em uma escola nazista e, logo depois, uma missão especial: descobrir a fonte das transmissões de rádio responsáveis pela chegada dos Aliados na Normandia. Cada vez mais consciente dos custos humanos de seu trabalho, o rapaz é enviado então para Saint-Malo, onde seu caminho cruza o de Marie-Laure, enquanto ambos tentam sobreviver à Segunda Guerra Mundial.



Léxico - Max Barry
Uma organização treina jovens talentosos para controlar a mente e o comportamento das pessoas usando combinações específicas de palavras. Os iniciados deixam suas verdadeiras identidades para trás e passam a usar nomes de poetas.
Identificada como um prodígio na arte da persuasão, Emily Ruff, que ganha a vida com truques de cartas nas ruas de São Francisco, é enviada para o treinamento em uma escola da organização e começa a aprender a técnica letal. Quando os líderes da instituição descobrem que ela está se envolvendo com outro aluno, Emily recebe uma missão aterrorizante.
Wil Parke, carpinteiro, sofre de amnésia. Um dia ele já soube o significado da palavrárida, um artefato com o poder de colocar o planeta em risco. No entanto, não lembra mais. Wil é sequestrado por dois agentes brutais, que acabaram de matar sua namorada, desesperados para impedir que um membro da organização, de codinome Virginia Woolf, cause uma grande destruição.



Uma História de Amor e Toc - Corey Ann Haydu
Bea foi diagnosticada com transtorno obsessivo-compulsivo. De uns tempos pra cá, desenvolveu algumas manias que podem se tornar bem graves quando se trata de... garotos! Ela jura que está melhorando, que está tudo sob controle. Até começar a se apaixonar por Beck, um menino que também tem TOC. Enquanto ele lava as mãos oito vezes depois de beijá-la, ela persegue outro cara nos intervalos dos encontros. Mas eles sabem que são a única esperança um do outro. Afinal, se existem tantos casais complicados por aí, por que as coisas não dariam certo para um casal obsessivo-compulsivo? No fundo, esta é só mais uma história de amor... e TOC.

Skoob / Goodreads   


 


Skoob / Goodreads                                       Skoob / Goodreads                                  Skoob / Goodreads 


Skoob / Goodreads                                       Skoob / Goodreads                                    Skoob / Goodreads


Skoob / Goodreads                                          Skoob / Goodreads                                 Skoob / Goodreads

Resenha: White Hot Kiss - Jennifer L. Armentrout

 Sinopse:

Layla é uma garota de 17 anos que quer ser apenas normal. Mas com um beijo que pode matar qualquer um que tenha alma, ela é tudo, menos normal. Metade demônio, metade gárgula, Layla possui habilidades que mais ninguém tem. Criada junto com os Wardens, uma raça de gárgulas que possuem a tarefa de caçar demônios e manter a humanidade a salvo, Layla tenta se encaixar, mas isso significa esconder o seu lado sombrio daqueles que ela mais ama. Especialmente Zayne, um maravilhoso e totalmente fora de alcance Warden, por quem ela sempre foi apaixonada. Mas aí ela conhece Roth, um demônio tatuado e irresistível que diz saber todos os seus segredos. Layla sabe que deveria se manter afastada, mas ela não tem tanta certeza se ela quer, especialmente quando toda aquela história do beijo não ser um problema com Roth, já que ele não possui alma. Mas quando Layla descobre que ela é a razão do aumento de demônios na Terra, confiar em Roth poderia não só arruinar as suas chances com Zayne, mas fazer dela uma traidora para a sua família. Pior ainda, poderia ser uma passagem só de ida para o fim do mundo.

Estava em uma ressaca literária quando comecei a ler esse livro e não sei se foi uma boa ideia. Porque se eu tinha me curado de uma, com certeza estou em outra agora. É impossível você não se apegar aos personagens criados pela Jennifer e é mais impossível ainda você se controlar para não ler o livro inteiro em menos de um dia.

Tirando o fato de ser um livro da Jennifer, uma das minhas autoras favoritas, a sinopse do livro me interessou bastante. A imagem que veio instantaneamente na minha cabeça quando eu li que o livro era sobre gárgulas, foram aquelas gárgulas de O Corcunda de Notre Dame, mas não amigos, o livro não é sobre esse tipo de gárgulas. Os Wardens possuem uma aparência humana na maior parte do tempo, apenas se transformando quando precisam se recuperar ou quando estão enfrentando demônios.

Layla foi resgatada de um orfanato pelos Wardens quando ainda era criança e até hoje vive com eles. Mas como a missão dos Wardens é caçar demônios e Layla é metade demônio, metade gárgula, ela não se encaixa realmente. Para ajudar a causa e para se sentir uma Warden, Layla tem a missão de tagear demônios, assim quando os Wardens saem para caçar a noite eles localizam os seus alvos mais facilmente. E é em uma dessas missões que Layla conhece Roth, um demônio maior que é diferente de todos os demônios que ela já conheceu. 


Layla descobre que o fato dela existir pode significar o fim da humanidade e que apenas Roth pode ajudá-la a impedir que o apocalipse aconteça, mesmo que trabalhar com um demônio seja contra os princípios que lhe foram ensinados a vida inteira.

Por causa da sua metade demônio, Layla tem a habilidade de sugar a alma de qualquer ser que tenha uma. Então, um relacionamento com Zayne, por quem ela sempre foi apaixonada mas que a enxerga apenas com uma irmã mais nova, não pode ser nada mais que platônico. Mas Roth, por outro lado, é um demônio, então toda essa história de sugar a alma não é um problema, já que ele não possui uma. 

Uma das coisas que eu mais gosto nos livros escritos pela Jennifer é que mesmo que o romance seja importante na história, ele não é o foco principal. Então não fica aquela coisa melosa e entediante sabe? Os diálogos são outra atração à parte. Passei bastante vergonha lendo esse livro em público porque não conseguia me controlar e não rir.


Se você está hesitante em ler o livro por causa do título e da capa (eu estava) não fique. O livro é fantástico, os personagens são mais ainda e você não vai conseguir largar até terminar e depois vai sair correndo atrás da sequência. Digo isso por experiência própria.

  • Livro: White Hot Kiss
  • Autor(a): Jennifer L. Armentrout
  • Editora: Harlequin Teen
  • Número de Páginas: 400
  • Classificação: 

Top 5: Livros que eu gostaria de já ter começado

Acho que uma das coisas que mais me incomodam em ser uma bookaholic é que eu saio comprando livros novos loucamente e esqueço de ler os que eu já havia comprado e que na maioria das vezes eu estava louca para ler. Tenho tentado me controlar um pouco nos últimos meses, mas tem sido impossível com a quantidade de lançamentos incríveis que saem todos os meses. Nesse top 5 irei falar de cinco livros que eu gostaria de já ter começado ou “5 books you wanted to start yesterday”.

Por Lugares Incríveis - Jennifer Niven
Comprei esse livro logo quando ele foi lançado e adivinhem? Ele ainda está na minha estante e não foi lido. Já li tantas resenhas maravilhosas sobre ele, mas não sei porque ainda não o li. 










Outlander - Diana Gabaldon
Eu gostei tanto da série que logo em seguida comprei o livro. Comecei a ler os primeiros capítulos no meu Kindle, mas acabei nem continuando. Quem sabe com a volta da série eu não me anime e leia ele logo. 









A Queda dos Reinos - Morgan Rhodes
Comprei esse livro na última Black Friday e ele ainda não foi lido. A situação tá tão precária que nem do plástico eu o tirei ainda. Prometi para mim mesma que tenho que ler ele logo. 











A Lista Negra - Jennifer Brown
Já perdi a conta do tanto de vezes que eu ouvi/li alguém falando bem desse livro. Não estou psicologicamente preparada para ler ele agora, mas isso irá acontecer em breve. Prometo. 










Prodigy - Marie Lu
Estou bastante focada em terminar essa trilogia ainda esse mês, tanto é que estou relendo Legend no momento. Então Prodigy será minha próxima leitura. 




Leituras do Mês de Março

Consegui manter o meu ritmo de leitura esse mês, o que me deixou bastante feliz. Minha vida está uma loucura, então eu estou bastante satisfeita com a quantidade de livros que eu tenho lido. Sei que pode não pode ser muito, mas para quem mal tem tempo de dormir, ler três livros e quase conseguir terminar um quarto está de bom tamanho. O que me deixou bastante feliz também, foi ter lido livros incríveis, tão incríveis que me deixaram com uma baita ressaca literária.

Comecei o mês lendo o último volume da trilogia Feita de Fumaça e Osso da Laini Taylor. Sonhos com Deuses e Monstros foi uma conclusão brilhante para ela e entrou na minha lista de favoritos. Já fiz resenha dele aqui no blog.


Não bastava ter sofrido com o final de Sonhos com Deuses e Monstros, eu resolvi emendar com o último volume da Trilogia Grisha. Ruína e Ascensão também foi igualmente fantástico e já está ocupando um lugar na minha lista de favoritos. Também fiz resenha dele aqui.


Nem preciso dizer que a leitura desses dois livros me deixou com uma baita ressaca literária não é? Comecei a ler Anexos da Rainbow Rowell, mas deixei de lado. Continuei a ler As Crônicas de Bane e também acabei abandonando. Resolvi apelar para a salvadora das ressacas literárias: Jennifer L. Armentrout. Ainda não tinha lido a série Dark Elements dela e resolvi dar uma chance. Resultado: saí de uma ressaca literária e embarquei em outra. Estou amando a série e a resenha do primeiro volume, White Hot Kiss, vai sair em breve aqui no blog. 

No finalzinho do mês eu comecei a ler Stone Cold Touch, o segundo volume da série Dark Elements. Quando eu terminá-lo, também farei resenha. Honestamente não sei o que vou ler depois. Acho que vou acabar apelando para a minha TBR Jar.

E vocês, quais foram as suas leituras do mês de março? 

Top 5: Personagens Mais Engraçados

Resolvi seguir os tópicos propostos esse mês no grupo do Top5 Wednesday. E o tema dessa semana é: Favorite Jokester Characters, que eu traduzi como personagens mais engraçados. Acho que mesmo que o livro não tenha esse foco, um personagem engraçado que sabe fazer piada nas horas sérias faz toda a diferença. E mesmo que esse personagem não seja o principal da história, ele acaba se destacando para mim, por causa disso.

Magnus Bane - Os Instrumentos Mortais/ As Peças Infernais
Magnus é o meu segundo personagem favorito criado pela Cassandra. Mesmo tendo vivido muito tempo e perdido muitas pessoas, ele não é melancólico e deprimido, pelo contrário, ele está sempre fazendo piada de tudo. Estou lendo As Crônicas de Bane no momento e estou amando cada vez mais o personagem. Espero que ele tenha alguma participação nas próximas séries escritas pela autora. 





Simon - Os Instrumentos Mortais
Confesso que no começo de Os Instrumentos Mortais não gostava muito do Simon, mas conforme a série se desenvolve eu comecei a ver o personagem com outros olhos e ele se tornou um dos meus favoritos. 









Kenji - Estilhaça-me
Kenji é um dos meus personagens favoritos da trilogia Estilhaça-me. Ele é o tipo de personagem que mesmo quando tudo está dando errado, está tudo uma porcaria, ele está lá fazendo piada. 









Hassan e Collin - O Teorema Katherine
Ainda não consigo entender como algumas pessoas odeiam esse livro. Ele é um dos meus favoritos do autor justamente por causa dos dois personagens aí de cima. O John Green tem a habilidade de criar personagens extremamente carismáticos e bem humorados e entre todos os personagens criados por ele, o Hassan e o Collin se destacam para mim. Se você está procurando um livro leve que não vai te destruir no final, leia O Teorema Katherine. 





Daemon - Série Lux
Jennifer L. Armentrout é outra que possui o dom de criar personagens incríveis e impossíveis de não amar. O Daemon não podia ficar fora da lista, já que ele é o meu personagem favorito criado por ela. Uma das coisas que eu mais gosto do Daemon é o humor dele, principalmente quando ele abusa do sarcasmo e da ironia. E os diálogos dele com a Kat são demais.