Diário do Mochilão: Lisboa - Portugal

Minha ida à Lisboa era meio incerta. Não havia comprado a passagem de ônibus com antecedência, preferi comprar em Porto mesmo. Por sorte existem vários horários de ônibus por dia fazendo o trajeto Porto – Lisboa, então consegui comprar minha passagem sem nenhum problema. Fiquei apenas dois dias na cidade, não foi o suficiente para conhecer tudo, mas o que eu vi me deixou encantada e com certeza irei voltar à Lisboa algum dia.
O Hostel que eu fiquei era localizado no Bairro Alto, relativamente próximo a alguns pontos turísticos como o Elevador de Santa Justa, a Rua Augusta, O Miradouro São Pedro de Alcântara, entre outros. 
O Elevador de Santa Justa, também conhecido como Elevador do Carmo, liga a Rua do Ouro e a Rua do Carmo ao Largo do Carmo. Dali é possível ter uma vista incrível da parte baixa de Lisboa, assim como o Castelo de São Jorge.

O Arco da Rua Augusta é um arco triunfal localizado na parte norte da Praça do Comércio sobre a Rua Augusta. A Rua Augusta é uma das principais ruas de comércio em Lisboa, lá estão as principais lojas como: Zara, Kiko, H&M, entre outras. O Elevador de Santa Justa está localizado próximo à rua.


Lisboa é cheia de Miradouros (Mirantes). O único que eu tive tempo de visitar foi o Miradouro de São Pedro de Alcântara. Dali é possível ver os bairros do Rossio, Restauradores, o Castelo de São Jorge e o Rio Tejo. O Miradouro fica localizado no Bairro Alto e é possível chegar até ele de duas maneiras: a pé subindo a Calçada da Glória ou pelo Elevador da Glória.


Uma grande parte dos pontos turísticos de Lisboa fica localizado no bairro de Belém. O Mosteiro dos Jerónimos é um dos pontos mais visitados da cidade. Como dá para ver na foto, a fila estava gigantesca, infelizmente não consegui visita-lo. Ele foi construído no século XVI e sua arquitetura é impressionante.


Dali é possível ir andando até o Padrão dos Descobrimentos. Ele está sendo restaurado, então as fotos não ficaram do jeito que eu queria. O Padrão dos Descobrimentos foi construído em 1940 para homenagear as figuras envolvidas nos Descobrimentos Portugueses. Nele há estátuas de Vasco da Gama, Pedro Álvares Cabral, Luís de Camões, entre outros.



A Torre de Belém fica localizada na freguesia de Belém, na margem direita do Rio Tejo. A construção é um ícone do reinado de Manuel I e é um símbolo do nacionalismo do país. A Torre é um dos monumentos mais visitados do país e mais um que eu não consegui visitar por conta da longa fila. Fazer o que. Fica para a próxima.

Próximo destino:  Florença – Itália. 

Resenha: Boa Noite - Pam Gonçalves

Sinopse:


Alina quer deixar seu passado para trás. Boa aluna, boa filha, boa menina. Não que tudo isso seja ruim, mas também não faz dela a mais popular da escola. Agora, na universidade, ela quer finalmente ser legal, pertencer, começar de novo. O curso de Engenharia da Computação - em uma turma repleta de garotos que não acreditam que mulheres podem entender de números -, a vida em uma república e novos amigos parecem oferecer tudo que Alina quer. Ela só não contava que os desafios estariam muito além da sua vida social. Quando Alina decide deixar de vez o rótulo de nerd esquisitona para trás, tudo se complica. Além de festas, bebida e azaração, uma página de fofocas é criada na internet, e mensagens sobre abusos e drogas começam a pipocar. Alina não tinha como prever que seria tragada para o meio de tudo aquilo nem que teria a chance de fazer alguma diferença. De uma hora para outra, parece que o que ela mais quer é voltar para casa.

Eu acompanho o canal da Pam há bastante tempo já, então quando soube que ela iria lançar um livro fiquei curiosa para ver como seria a escrita dela. Achei muito pertinente e importante o tema abordado por ela: a questão do assédio e dos estupros que acontecem nas festas de universidades. Infelizmente, essa é uma realidade e ela precisa ser abordada mais vezes. Parabéns para a Pam por ter escolhido um tema tão importante para o seu primeiro livro. 

A personagem principal, Alina, é uma garota tímida, sem muitos amigos e que sempre preferiu estudar do que ir a festas. Só que ao ir para a faculdade ela decide mudar as coisas. O curso que ela escolhe, Engenharia da Computação, tem a fama de ser um curso exclusivamente masculino e as mulheres que escolhem cursa-lo sofrem preconceito e até assédio. Gostei bastante que isso foi explorado no livro.

Boa Noite também cita assuntos extremamente importantes, como o racismo e a homofobia, mas que infelizmente não abordados de forma mais profunda. Mas eu entendo, o livro é curto, menos de 250 páginas, não daria para dar toda a atenção merecida que esses dois tópicos merecem.

Porém, por mais que tenha gostado do livro, não consegui me conectar com os personagens, principalmente com a Alina. Achei os diálogos um pouco rasos também, eles poderiam ter sido mais bem explorados, principalmente ao discutir um tema tão importante quanto a violência sexual. Esses foram os motivos para eu ter dado três estrelas para o livro.

Boa Noite é um livro bem curtinho. Li ele em um dia. A leitura é fácil e bastante rápida, mesmo tratando de assuntos mais pesados. Foi a leitura perfeita para a Maratona literária. A escrita da Pam só tende a melhorar, estou curiosa para ver os seus outros trabalhos.

Livro: Boa Noite
Autor (a): Pam Gonçalves
Editora: Galera Record
Número de Páginas: 240
Classificação: 

Dica de série: Shadowhunters

SHADOWHUNTERS VOLTOU, UHUL.

A imagem pode conter: 7 pessoas, pessoas em pé

Sim, nós aqui do blog somos loucas pela série e pelos livros e SIM, nós estávamos quase morrendo de ansiedade pela segunda temporada.

Mas antes de tudo, vamos falar um pouco sobre a série para quem ainda não conhece: Ela é baseada na série de livros Os Instrumentos Mortais da Cassandra Clare. Clary Fray pensa ser uma adolescente comum, mas no seu aniversário de 18 anos ela descobre ser uma Shadowhunter (ou Caçadora de Sombras). Após esse evento, sua mãe é sequestrada e ela se vê na necessidade de embarcar nesse mundo das sombras à procura dela junto de seu melhor amigo Simon e de um misterioso Caçador de Sombras chamado Jace e de seus companheiros, Isabelle e Alec.

Interessante? Sim? MUITO.

A série é diferente dos livros? SIM. Mas calma, isso não faz com que a série seja ruim, é só dar uma chance. Muitas pessoas criticam por ser diferente dos livros, mas também tem muitas pessoas que são apaixonadas pelos livros e adoraram a série, então... O que custa? E a segunda temporada, apesar de só ter lançado dois episódios até agora, já mostrou que está muito melhor que a primeira... As atuações melhoraram, os efeitos especiais estão BEM legais, a fotografia também subiu de patamar... E é isso que queremos, sempre melhorias, certo? E essa nova temporada terá 20 episódios, V I N T E. Nosso coraçãozinho não vai aguentar tantos acontecimentos...

A série pode ser vista pela Netflix que lançará um episódio por semana. Nós aqui do blog recomendamos que vejam pela Netflix, porque também ajuda na audiência da série :D Se você já assiste, conta pra gente o que acha!

A imagem pode conter: 4 pessoas, nuvem, céu e atividades ao ar livre





Diário do Mochilão: Porto - Portugal

No primeiro roteiro do mochilão que eu montei, eu não consegui encaixar Portugal. As passagens ficariam muito caras e eu não teria muitos dias para ficar no país. Só que depois de muito procurar, consegui achar uma passagem relativamente barata para Porto saindo de Barcelona (Thanks Ryanair). Minha intenção era visitar apenas Lisboa, mas aproveitei a oportunidade para conhecer Porto também. Fiquei apenas um dia na cidade, não deu para ver muita coisa, ainda mais que caiu uma tempestade bem na hora em que estava visitando o Cais da Ribeira. Não consegui tirar nenhuma foto com a minha câmera, então tive que apelar para o celular. A qualidade não é a mesma, mas fazer o quê.




Como o dia estava bem chuvoso não consegui visitar as atrações turísticas que ficavam ao ar livre, mas tive muita sorte e consegui visitar a Livraria Lello, um lugar que eu sempre quis conhecer. A Livraria Lello é considerada uma das livrarias mais bonitas do mundo. A escadaria da livraria ficou conhecida por inspirar J. K. Rowling ao descrever Hogwarts nos livros (a autora morou durante um período na cidade do Porto). Aliás, a livraria apareceu em um dos filmes da série. Para quem ama livros, a visita à livraria é imperdível.






A cidade é muito bonita, as fotos definitivamente não fazem jus a ela. Com certeza é um lugar que eu quero voltar e explorar com mais calma.




Próxima parada:  Lisboa – Portugal. 

Resenha: Espada de Vidro - Victoria Aveyard

 Sinopse:

O sangue de Mare Barrow é vermelho, da mesma cor da população comum, mas sua habilidade de controlar a eletricidade a torna tão poderosa quanto os membros da elite de sangue prateado. Depois que essa revelação foi feita em rede nacional, Mare se transformou numa arma perigosa que a corte real quer esconder e controlar. Quando finalmente consegue escapar do palácio e do príncipe Maven, Mare descobre algo surpreendente: ela não era a única vermelha com poderes. Agora, enquanto foge do vingativo Maven, a garota elétrica tenta encontrar e recrutar outros sanguenovos como ela, para formar um exército contra a nobreza opressora. Essa é uma jornada perigosa, e Mare precisará tomar cuidado para não se tornar exatamente o tipo de monstro que ela está tentando deter.

Mare e Cal ainda não se recuperaram da traição de Maven, mas pelo menos conseguiram fugir com a ajuda da Guarda Escarlate. Mare não consegue confiar em mais ninguém, nem mesmo em sua própria família. Só que ela precisa de ajuda para localizar os nomes das pessoas na lista que Julian deu para ela, pessoas iguais a ela. Vermelhos, mas com habilidades de prateados.

Eu adiei a leitura desse livro por mais tempo que eu gostaria, mas a proximidade do lançamento do último volume da trilogia me fez pegar ele para ler. Só que não foi uma experiência muito boa para mim no começo. Eu simplesmente não consigo suportar a personagem principal: a Mare. E o fato dela ser a narradora do livro fez com que a leitura não fosse tão agradável. Eu peguei uma birra dela logo nos primeiros capítulos. Isso aconteceu porque ela a todo momento ficava afirmando o quão poderosa, indispensável ela era.

“Se sou uma espada, sou uma espada de vidro, e já me sinto prestes a estilhaçar”.

O fato da narradora ser tão egocêntrica, faz com que os outros personagens sejam bastante rasos. Não houve muito aprofundamento neles. Até o vilão que poderia ser muito mais bem explorado ficou caricato. Não há tridimensionalidade no resto dos personagens.

O universo criado pela Victoria é bem interessante. Uma monarquia, com nobres e suas casas, mas em um universo cheio de invenções tecnológicas. As habilidades dos prateados estarem conectadas com as suas respectivas casas também foi um ponto que eu gostei bastante na trilogia.

Quando Mare finalmente vai em busca dos outros vermelhos com poderes, chamados de sanguenovos, o livro começa a ficar interessante. Não pude evitar de comparar com X-Men, mas não foi uma coisa ruim. O enredo do livro é bem interessante. Algumas coisas são bastante previsíveis, mas outras foram bastante surpreendentes. Eu teria dado uma nota maior, se não fosse a protagonista. O livro terminou com um cliffhanger e por mais que eu tenha certas ressalvas com a trilogia, estou bastante curiosa para saber como ela irá terminar. 

Livro: Espada de Vidro
Autor (a): Victoria Aveyard
Editora: Seguinte
Número de Páginas: 490

Classificação: