Londres - Dia 4: Tower of London, Tower Bridge e Camden Town

Finalmente eu vim trazer o post sobre o meu último dia em Londres. O meu vôo de volta para Dublin era às 10 horas da noite, então eu ainda tive bastante tempo para conhecer mais lugares.





A Tower of London foi a nossa primeira parada do dia. A Tower of London (ou Torre de Londres) fica na margem norte do Rio Tâmisa. A Torre teve várias funções diferentes ao longo dos anos, inicialmente era para ser sede da Monarquia Britânica, mas já foi prisão e local de execuções e torturas. Hoje ela abriga as joias da coroa. Queria ter visitado o interior da Torre, mas achei o ingresso bem caro, 25 libras.


Seguindo na margem do Tâmisa, chegamos na Tower Bridge. A Tower Bridge é um dos pontos turísticos mais visitados da cidade. Ela atravessa o Rio Tâmisa.



De lá fomos até a estação de metrô de Tower Hill para irmos para a nossa última parada da viagem: Camden Town. Ele é cheio de lojas alternativas e estúdios de tatuagem. Lá também tem o Camden Lock, um dos mais famosos mercados de rua de Londres. Algumas quadras para frente você chegará no Stables Market, outro mercado de rua. Nele está a estátua da cantora Amy Winehouse. O bairro de Camden é um dos mais legais da cidade e vale super a pena visitar ele.





Premiações: Emmy Awards 2016


A cerimônia do Emmy Awards 2016 aconteceu neste domingo (18) no Microsoft Theather - antigo Nokia Theatre - em Los Angeles, nos Estados Unidos. O comediante Jimmy Kimmel foi o apresentador da noite, garantindo a diversão de todos.
"Game Of Thrones" da HBO ganha, pela segunda vez consecutiva, como melhor série dramática e passou na frente da série de comédia "Fresier", que até então, havia conquistado 37 estatuetas no período que esteve no ar - de 1993 a 2004. Sem falar que GOT ganhou prêmios de nas categorias melhor direção em série de drama e melhor roteiro em série, além das categorias técnicas.


Confira os ganhadores do Emmy 2016:
  • ·       Melhor série de comédia

"Veep"

  • ·       Melhor série de drama
"Game of thrones"


  • ·       Melhor série limitada (antiga categoria minissérie)
"The people v. O. J. Simpson: American crime story"


  • ·         Melhor filme para TV
"Sherlock: The abominable bride"


  •  CATEGORIAS DE ATUAÇÃO


  • ·       Melhor atriz em série em série de comédia

Julia Louis-Dreyfus ("Veep")

  • ·       Melhor ator em série de comédia

Jeffrey Tambor ("Transparent")

  • ·       Melhor atriz em série de drama

Tatiana Maslany ("Orphan Black")

  • ·         Melhor ator em série de drama
Rami Malek ("Mr. Robot")


  • ·       Melhor atriz coadjuvante em série de comédia
Kate McKinnon ("Saturday Night Live")
·       Melhor ator coadjuvante em série de comédia
Louie Anderson ("Baskets")
  • ·       Melhor atriz coadjuvante em série de drama
Maggie Smith ("Downton Abbey")

  • ·       Melhor ator coadjuvante em série de drama
Ben Mendelsohn ("Bloodline")


  • ·       Melhor atriz em série limitada ou filme para TV
Sarah Paulson ("The people v. O. J. Simpson: American crime story")


  • ·       Melhor ator em série limitada ou filme para TV
Courtney B Vance ("The people v. O. J. Simpson: American crime story")


  • ·       Melhor atriz coadjuvante em série limitada ou filme para TV
Regina King ("American crime")


  • ·       Melhor ator coadjuvante em série limitada ou filme para TV

Sterling K. Brown ("The people v. O. J. Simpson: American crime story")


 CATEGORIAS DE DIREÇÃO


  • ·       Melhor direção de série de comédia
Jill Soloway ("Transparent"; episódio "Man on the land")


  • ·         Melhor direção em série de drama
Miguel Sapochnik ("Game of thrones; episódio "Battle of the bastards")


  • ·         Melhor direção em série limitada, filme para TV ou especial
Susanne Bier ("The night manager")


·         Melhor direção de especial de variedades
Thomas Kail e Alex Rudzinski ("Grease: Live")



CATEGORIAS DE ROTEIRO

  • ·       Melhor roteiro em série de comédia
Aziz Ansari e Alan Yang ("Master of none" episódio  "Parents")


  • ·       Melhor roteiro em série de drama
David Benioff e D. B. Weiss ("Game of thrones"; episódio "Battle of the bastards") 


  • ·         Melhor roteiro de série limitada, filme para TV ou especial
D.V. DeVincentis ("The people v. O. J. Simpson: American crime story"; episódio "Marcia, Marcia, Marcia") 




  • ·         Melhor roteiro de especial de variedades
Patton Oswalt ("Patton Oswalt: Talking for clapping")



A noite do Emmy foi maravilhosaaaaaa! E vocês? O que acharam das premiações? Compartilha aí com a gente!





Resenha: Harry Potter and The Cursed Child - J. K. Rowling, John Tiffany e Jack Thorne


Sinopse:

Sempre foi difícil ser Harry Potter e não é muito fácil agora, já que ele é um funcionário cheio de trabalho no Ministério da Magia, um marido e pai de três crianças na idade escolar. Enquanto Harry luta com um passado que se recusa a ficar onde pertence, seu filho mais novo, Alvo, precisa lidar com o peso de um legado de família que ele nunca quis. Enquanto passado e presente começam uma sinistra fusão, pai e filho aprendem uma verdade desconfortável, pois a escuridão vem de lugares inesperados.

Acho que todo mundo que é fã de Harry Potter surtou quando anunciaram que haveria uma continuação para a série. O que muita gente não esperava, incluindo eu, era que essa continuação viria no formato de uma peça de teatro. Aí veio o anuncio de que o script da peça seria publicado. Muita gente torceu o nariz, muita gente ficou empolgada, eu estava de ambos os jeitos. Mas como fã da série tinha certeza de que compraria o livro e o leria. E foi isso que eu fiz. Queria ter ido aos eventos de lançamento, aqui em Dublin tiveram vários, mas infelizmente eu não pude, mas assim que peguei o livro em mãos comecei a ler ele. Hoje vim falar o que eu achei.
Bom, como a maioria de vocês já deve saber, o livro não é um livro comum, mas sim um livro adaptado do roteiro da peça. Então se você espera parágrafos e parágrafos de descrição e diálogos complexos, esquece, não é o que você irá encontrar aqui. Os capítulos são curtos, assim como os diálogos. Uma peça de teatro é algo visual. Você tem uma série de fatores como os cenários, a trilha sonora, o movimento dos atores, tudo para ajudar na apresentação da história. No livro eles tiveram que adaptar tudo isso para o papel, de uma forma que fosse possível para o leitor visualizar na sua cabeça tudo o que acontecia. Acho que eles fizeram um ótimo trabalho nisso. Muitos dos cenários utilizados no livro (e na peça também) são bastante familiares pois apareceram diversas vezes nos filmes, então não é difícil imaginá-los.
Harry Potter and The Cursed Child (Harry Potter e a Criança Amaldiçoada, em português) se passa 19 anos depois do final do último livro. A primeira cena também é a última cena do Relíquias da Morte, onde o Harry está com os seus filhos, Alvo, James e Lily na plataforma 9 ¾ para o embarque para Hogwarts. Vários personagens antigos aparecerem, o que é ótimo para matar as saudades.
Por ser uma peça de teatro, Harry Potter and The Cursed Child tem um tom diferente dos livros. Mesmo com todo o mistério envolvendo a tal criança amaldiçoada, com os perigos eminentes, o tom da história foi bem mais leve. Os diálogos são cheios de humor. Poder ser que isso decepcione algumas pessoas que estavam esperando para uma continuação da história seguindo os padrões dos livros.
De modo geral eu gostei bastante do livro. Foi uma experiência bem legal poder voltar a ver alguns personagens queridos, voltar a Hogwarts e ao mundo de Harry Potter. Queria ter tido a oportunidade de ver a peça de teatro, mas já que isso não vai rolar, só me resta torcer para que decidam fazer um filme sobre o livro. 

Livro: Harry Potter and The Cursed Child
Autor (a): J. K. Rowling, John Tiffany e Jack Thorne
Editora: Little Brown
Número de Páginas:  330
Classificação: 
Skoob /  Goodreads 

Cinema: Estreias de setembro

Oi gente! Tudo bom? Espero que não achem que esqueci de vocês, mas por problemas técnicos, fiquei sem postar as estreias de agosto, mas não as de setembro, que aliás, estão quentinhas e surpreendentes! Bora conferir?!

Star Trek: Sem Fronteiras - 01 de setembro
Desta vez, Kirk (Chris Pine), Spock (Zachary Quinto) e a tripulação da Enterprise encontram-se no terceiro ano da missão de exploração do espaço prevista para durar cinco anos. Eles recebem um pedido de socorro que acaba os ligando ao maléfico vilão Krall (Idris Elba), um insurgente anti-Frota Estelar interessado em um objeto de posse do líder da nave. A Enterprise é atacada, e eles acabam em um planeta desconhecido, onde o grupo acaba sendo dividido em duplas.


Viva a França! - 08 de setembro
Em maio de 1940, as tropas alemãs estão prontas para invadir a França. Assustados com o progresso do inimigo, o povo de uma pequena vila decide desafiar as ordens do govero, fugir e desbravar rotas desconhecidas para se esconder da ameaça estrangeira representada pelas forças nazistas.



Bruxa de Blair - 15 de setembro
Um grupo de estudantes de Milwaukee, durante uma viagem para acampar em uma das florestas da região, decide penetrar ainda mais no coração das árvores do que o previsto e acaba descobrindo que a floresta esconde seres perigosos.



Conexão Escobar - 15 de setembro
Robert Mazur (Bryan Cranston) é um oficial da alfândega que recebe a missão de trabalhar infiltrado, com o objetivo de eliminar um cartel de drogas cuja origem está em Pablo Escobar, chefe do tráfico em Medellín. Para tanto ele recebe a ajuda de Emir Abreu (John Leguizamo), seu colega de trabalho, e se apresenta como alguém capaz de lavar o dinheiro gerado pelas drogas nos Estados Unidos. Usando o pseudônimo Robert Musella, ele aos poucos ascende na hierarquia do tráfico, contando ainda com a ajuda da agente Kathy Ertz (Diane Kruger), que se faz passar por sua noiva.



Cegonhas: A história que não te contaram - 22 de setembro
Todo mundo já sabe de onde vêm os bebês: eles são trazidos pelas cegonhas. Mas agora você vai conhecer a mega estrutura por trás desta fábrica de bebês: na verdade, as cegonhas controlam um grande empreendimento que enfrenta muitas dificuldades para coordenar todas as entregas nos horários e locais certos.



Estão animados com essas estreias? Quais vocês querem ver? Não esqueçam de comentar e compartilhar o post com seus amigos, hein?

Londres - Dia 3: Notting Hill, Palácio de Buckingham, King’s Cross Station

O meu terceiro dia em Londres foi o meu dia favorito dessa viagem. Eu visitei vários lugares incríveis. Meu dia começou no charmoso bairro de Notting Hill. Ele é conhecido pelas suas casas de fachadas coloridas e também pelo filme estrelado pela Julia Roberts e o Hugh Grant. Uma das ruas de Notting Hill é a Portobello Road. Todos os sábados acontece o mercado de Portobello Road. Como fomos no domingo não conseguimos visitar o mercado, mas mesmo assim a rua é cheia de lojinhas fofas, dá vontade de sair comprando tudo.






Nossa segunda parada foi no Palácio Buckingham, que é parada obrigatória para quem vai a Londres. O palácio é bem bonito. Também não consegui ver a troca da guarda, então fica para a próxima.




De lá pegamos o metrô e fomos até a Baker Street. Sim, ela mesmo, a famosa rua onde mora o Sherlock Holmes. E é lá que está o Sherlock Holmes Museum. Eu estava com um orçamento mais apertado então acabei não indo ao museu (Os ingressos custam 15 libras), mas entrei na lojinha ao lado dele.
A minha última atração visitada, e a mais aguardada por mim, foi a plataforma 9 ¾ na estação King’s Cross. É lá que todo mundo tira a foto com o carrinho atravessando a parede. Além disso tem uma loja que é uma tentação. Tive vontade de sair comprando tudo, mas obviamente tudo era bem caro, mas voltei toda feliz com uma caneca e com um livro. Queria ter ido visitar o estúdio da Warner Bros, mas não consegui encaixar no meu roteiro. Fica para a próxima também.