Resenha: Os Garotos Corvos - Maggie Stiefvater

Peço desculpas pela falta de atualização do blog. Meu computador estava com problemas e só tive tempo de arrumá-lo nesse fim de semana. A programação irá voltar ao normal ao decorrer dessa semana. 

 Sinopse:

Todo ano, na véspera do Dia de São Marcos,­ Blue Sargent vai com sua mãe clarividente até uma igreja abandonada para ver os espíritos daqueles que vão morrer em breve. Blue nunca consegue vê-los — até este ano, quando um garoto emerge da escuridão e fala diretamente com ela. Seu nome é Gansey, e ela logo descobre que ele é um estudante rico da Academia Aglionby, a escola particular da cidade. Mas Blue se impôs uma regra: ficar longe dos garotos da Aglionby. 
Conhecidos como garotos corvos, eles só podem significar encrenca. Gansey tem tudo — dinheiro, boa aparência, amigos leais —, mas deseja muito mais. Ele está em uma missão com outros três garotos corvos: Adam, o aluno pobre que se ressente de toda a riqueza ao seu redor; Ronan, a alma perturbada que varia da raiva ao desespero; e Noah, o observador taciturno, que percebe muitas coisas, mas fala pouco. 
Desde que se entende por gente, as médiuns da família dizem a Blue que, se ela beijar seu verdadeiro amor, ele morrerá. Mas ela não acredita no amor, por isso nunca pensou que isso seria um problema. Agora, conforme sua vida se torna cada vez mais ligada ao estranho mundo dos garotos corvos, ela não tem mais tanta certeza.



Já começo a resenha dizendo que não achei que fosse gostar tanto desse livro quanto eu gostei. Ultimamente eu não tenho tido tanto tempo para ler, mas qualquer tempinho livre que eu tinha eu corria ler um pouco de Os Garotos Corvos. Acho que um dos pontos que mais me fizeram gostar do livro foi que a história é tão original que no começo você chega a ficar um pouco perdido. 


No começo a história é um pouco confusa, nada é muito explicado e você só começa a entender as nuances depois de ler os primeiros capítulos. Então se você está se sentindo confuso e pensando em desistir da leitura, não desista, tudo é explicado mais para frente.


Os personagens são extremamente cativantes. Blue é a única da sua família que não é médium, sua habilidade consiste em amplificar as habilidades das outras médiuns. Quando ela e a sua tia, Neeve, vão a uma igreja abandonada na véspera do dia de São Marcos, ali ela vê pela primeira vez Gansey, estudante da Academia Aglionby, onde os seus frequentadores são conhecidos como Garotos Corvos. Gansey tinha tudo para ser o riquinho mimado que tem tudo o que quer, mas não, ele usa o seu tempo e dinheiro para descobrir os mistérios da linha Ley e sobre o Glendower, junto com os seus amigos Noah, Ronan e Adam.


 Os Garotos Corvos é extremamente interessante por fugir de alguns clichês presentes na maioria dos livros Infanto-Juvenis. Não tem amor à primeira vista, a personagem principal é diferente e gosta de ser assim, o que é ótimo porque cansa ler livros que seguem sempre a mesma fórmula.


Gostei bastante do jeito que a Maggie escreve e fiquei curiosa para ler alguns dos seus outros trabalhos, principalmente A Corrida do Escorpião, o qual eu li muitos comentários positivos sobre.


O livro termina de um jeito que faz com que você fique agoniada para ler a sua continuação, Ladrões de Sonhos. E a Maggie Stiefvater conseguiu essa proeza com apenas uma frase. 


Livro: Os Garotos Corvos   
Autor(a): Maggie
Editora: Verus
Número de Páginas: 376
Classificação:

0 comentários:

Deixe seu comentário