Resenha: Espada de Vidro - Victoria Aveyard

 Sinopse:

O sangue de Mare Barrow é vermelho, da mesma cor da população comum, mas sua habilidade de controlar a eletricidade a torna tão poderosa quanto os membros da elite de sangue prateado. Depois que essa revelação foi feita em rede nacional, Mare se transformou numa arma perigosa que a corte real quer esconder e controlar. Quando finalmente consegue escapar do palácio e do príncipe Maven, Mare descobre algo surpreendente: ela não era a única vermelha com poderes. Agora, enquanto foge do vingativo Maven, a garota elétrica tenta encontrar e recrutar outros sanguenovos como ela, para formar um exército contra a nobreza opressora. Essa é uma jornada perigosa, e Mare precisará tomar cuidado para não se tornar exatamente o tipo de monstro que ela está tentando deter.

Mare e Cal ainda não se recuperaram da traição de Maven, mas pelo menos conseguiram fugir com a ajuda da Guarda Escarlate. Mare não consegue confiar em mais ninguém, nem mesmo em sua própria família. Só que ela precisa de ajuda para localizar os nomes das pessoas na lista que Julian deu para ela, pessoas iguais a ela. Vermelhos, mas com habilidades de prateados.

Eu adiei a leitura desse livro por mais tempo que eu gostaria, mas a proximidade do lançamento do último volume da trilogia me fez pegar ele para ler. Só que não foi uma experiência muito boa para mim no começo. Eu simplesmente não consigo suportar a personagem principal: a Mare. E o fato dela ser a narradora do livro fez com que a leitura não fosse tão agradável. Eu peguei uma birra dela logo nos primeiros capítulos. Isso aconteceu porque ela a todo momento ficava afirmando o quão poderosa, indispensável ela era.

“Se sou uma espada, sou uma espada de vidro, e já me sinto prestes a estilhaçar”.

O fato da narradora ser tão egocêntrica, faz com que os outros personagens sejam bastante rasos. Não houve muito aprofundamento neles. Até o vilão que poderia ser muito mais bem explorado ficou caricato. Não há tridimensionalidade no resto dos personagens.

O universo criado pela Victoria é bem interessante. Uma monarquia, com nobres e suas casas, mas em um universo cheio de invenções tecnológicas. As habilidades dos prateados estarem conectadas com as suas respectivas casas também foi um ponto que eu gostei bastante na trilogia.

Quando Mare finalmente vai em busca dos outros vermelhos com poderes, chamados de sanguenovos, o livro começa a ficar interessante. Não pude evitar de comparar com X-Men, mas não foi uma coisa ruim. O enredo do livro é bem interessante. Algumas coisas são bastante previsíveis, mas outras foram bastante surpreendentes. Eu teria dado uma nota maior, se não fosse a protagonista. O livro terminou com um cliffhanger e por mais que eu tenha certas ressalvas com a trilogia, estou bastante curiosa para saber como ela irá terminar. 

Livro: Espada de Vidro
Autor (a): Victoria Aveyard
Editora: Seguinte
Número de Páginas: 490

Classificação: 

0 comentários:

Deixe seu comentário