Resenha: Hush - A morte ouve

Para continuar a remessa de resenhas sobre filmes que eu assisto durante o final de semana, o do último escolhi "Hush: a morte ouve", que vem sido muito comentado, principalmente por ter entrado na plataforma de streaming Netflix. Ah, caso você não tenha visto esse filme, esse post contém spoilers. 


Para começar, a protagonista do filme, escritora Maddie Toung sofreu de uma meningite na adolescente e, após um erro durante uma cirurgia para reverter o processo, perdeu totalmente a audição, e por consequência, a voz. E por isso, acabou se isolando, tendo poucos vizinhos. 
Porém, quando um homem mascarado aparece na porta de sua casa, mas ela não percebe justamente por não poder ouvir, ele passa a ter acesso a casa dela e rouba seu celular, deixando-a PRATICAMENTE incomunicável com outras pessoas, e quando Maddie percebe a presença do homem misterioso, ela tentará pedir ajuda através de seu notebook, porém antes que ela consiga ligar para a emergência, ele corta a energia da casa e, por consequência, a internet também. A escritora se encontrará num embate com o mascarado que estará ameaçando sua vida, ela não consegue gritar, não consegue pedir ajuda e tem que lutar contra seu próprio medo e com o mascarado. 
É óbvio que, no decorrer do filme, aparece alguns personagens, porém, o foco é voltado para a Maddie, interpretada pela atriz Katie Siegel e para o homem misterioso, que foi dado a vida pelo ator John Gallagher Jr e em toda a trajetória dos dois em um ar de suspense de gato e rato. Sem falar no fator "sobrevivência" da escritora.  
Gostaria de ressaltar que o fato da protagonista não poder ouvir e do homem mascarado transforma o ambiente sem aqueles sons agudos para assustar, porque não caberia no contexto, uma vez que a protagonista não ouve. O que foi uma grande sacada do diretor Mike Flanagan, que ficou conhecido por grandes produções como "Ouija 2". Acreditem se quiserem, mas eu me assustei várias vezes mesmo sem aquele som estridente que estamos acostumados nos filmes de terror e nos de suspense também.
Ah, algo que eu gostei e gostaria de compartilhar com vocês também, é sobre uma cena em que eu achei que o filme acabava, mas ainda tinha muita coisa para acontecer no tempo que restava de filme, o que me surpreendeu, porque realmente parecia o final do filme. Fica a dica aí para vocês prestarem bem atenção nessa cena e só vou dizer que é do meio para o final do longa.

Bom, não vou contar mais detalhes, porque se não acabo contando o filme inteiro e perde a graça, não é? 

Trailer

Gostou da dica da semana? Não se esqueça de compartilhar com a gente o que você achou do filme, ok? Até semana que vem! 

7 comentários:

  1. Não faz muito o meu estilo, mas até pareceu interessante!

    ResponderExcluir
  2. Eu ainda não assisti mas como está no Netflix, já vou aceitar a indicação ... só que não pra mim, pois sou um pouco medrosa... ahaha vou indicar pro namorido.

    ResponderExcluir
  3. Ainda ñ vi, mas adorei a resenha e com certeza vou procurar no netflix!
    Muito bom!

    ResponderExcluir
  4. Não sou muito fã de filmes assim, mas parece muito bom mesmo! Vou indicar para alguns amigos haha

    ResponderExcluir
  5. Amo filmes de terror, mais um pra lista pra eu assistir, adorei.

    ResponderExcluir